Pesquisar

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Besiktas derrota Antalyaspor

O Besiktas venceu o Antalyaspor por 2-0, esta segunda-feira, no jogo relativo à 23ª. jornada da liga turca, com os portugueses Ricardo Quaresma e Simão Sabrosa como titulares. Ekrem Dag foi o primeiro a marcar, aos 56 minutos, após assistência de Quaresma, seguindo-se o golo de Guti, que fixou o resultado final, aos 80 minutos. Os portugueses Hugo Almeida e Manuel Fernandes integraram também a partida, sendo que o primeiro substituiu Quaresma lesionado por volta dos 60 minutos e o segundo Guti. O Besiktas subiu assim ao sexto lugar da classificação do campeonato turco.

Assistência de Quaresma(não dá para ver muito bem, mas não encontrei melhor):


Boa Jogada:

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Futre quer Ricardo Quaresma no Sporting!


O homem escolhido por Dias Ferreira para liderar o futebol leonino, caso este vença as eleições, avança que Paulo Futre já falou com o empresário Jorge Mendes sobre a possibilidade de Ricardo Quaresma (Besiktas) e Tiago (Atlético de Madrid) rumarem a Alvalade.

Besiktas perde 4-0 em casa do Dinamo de Kiev sem Quaresma


O Besiktas, viveu mais um pesadelo frente ao Dínamo Kiev, desta vez no frio da Ucrânia, ao sofrer nova goleada (4-0), depois do 4-1 verificado na 1.ª mão, em Istambul. Quaresma não jogou devido a suspensão. Adeus liga Europa e relembro que o Besiktas encontra-se também em dificuldades para se apurar para esta competição, visto estar em 6º lugar no campeonato e apenas as 4 primeiras classificadas se apuram para a Liga Europa, sendo que o fosso de 10 pontos para o 4º parece ser difícil de recuperação, ainda por cima com a equipa totalmente fora de forma. Só a taça os pode salvar.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Besiktas perde 4-2 com Fernerbache


Mais um resultado péssimo do Besiktas. Estava o Besiktas a ganhar 2-1 a dominar o jogo completamente e a sufocar o adversário, criou várias oportunidades (Hugo Almeida falhou lances escandalosos) para fazer o terceiro, mas a seguir um erro infantil de Ferrari que num cruzamento sem perigo dá uma cotovelada a um jogador adversário, que originou a sua expulsão e o respectivo penalti. Depois Shuster também esteve muito mal nas substituições.
Crónica do jogo vista pelo "mais futebol":
"O Besiktas atravessa um momento menos feliz e voltou a sofrer quatro golos no seu reduto. A meio da semana, a formação mais portuguesa da Turquia foi surpreendida pelo Dínamo de Kiev, na Liga Europa (1-4). Agora, foi a vez do Fenerbahce. Tal como aconteceu no duelo europeu, o Besiktas terminou o jogo com dez elementos. Frente à equipa de Kiev, Quaresma marcou e foi expulso por Pedro Proença. Desta vez, não houve golos portugueses.
O ataque do Besiktas foi formado por Ricardo Quaresma, Hugo Almeida e Simão Sabrosa, com Guti no papel de distribuidor. Uysal marcou na própria baliza mas a equipa da casa ainda deu a volta ao marcador. Contudo, pouco após o 2-1, Ferrari foi expulso e o Fenerbahce aproveitou. Alex converteu um castigo máximo ao minuto 65 e reclamou protagonismo na partida. O médio brasileiro viria a completar um «hat-trick» antes do apito final, para desalento dos adeptos do Besiktas (2-4). Manuel Fernandes foi suplente não utilizado. Quaresma viu um cartão amarelo."




Besiktas-Fenerbahce

Hoje, 20 de Fevereiro às 17:00( hora portuguesa) o Besiktas joga com o Fernerbahce. Não perca!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Besiktas goleado em casa pelo Dinamo Kiev

Este deve ter sido o último jogo de Quaresma nesta edição da Liga Europa, apesar da goleada sofrida o português fez uma boa exibição, marcou um golo (com o pé esquerdo :P) e ia marcando mais outros, foi sem dúvida o melhor jogador e aquele que lutou mais para o êxito da equipa, por isso a atitude de desespero que o levou à expulsão no final. Cronica do jornal abola:
"Um golo de Quaresma não chegou para evitar a derrota do Besiktas em casa frente ao Dínamo Kiev (1-4), jogo de deixa os turcos já com um pé fora dos oitavos-de-final da Liga Europa. O português ainda acabou expulso no final do jogo. Vukojevic marcou primeiro pela formação de Kiev, aos 27 minutos, mas Quaresma empatou o jogo dez minutos depois e manteve a esperança do Besiktas para a segunda parte. Passados cinco minutos do início do segundo tempo, Shevchenco repôs o Dínamo em vantagem, que ainda voltou a marcar aos 56 e aos 90 minutos, por Ayla e Gusev respectivamente. O português Hugo Almeida entrou na partida aos 69 minutos, mas também não conseguiu evitar a derrota caseira, num jogo que terminou com a expulsão de Quaresma já nos descontos (90+4). "

Golo de Quaresma:

Fotos:


















quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Quaresma na Conferência de Imprensa - Videos e Fotos

Ricardo Quaresma falou hoje aos jornalistas e fez a antevisão do jogo de amanhã(17 de Fevereiro) a contar para a Liga Europa que vai opor o Besiktas ao Dinamo de Kiev (18:00). Será que os turcos conseguiram ganhar a esta equipa forte da Ucrânia? Os últimos resultados não foram muito bons, mas esta é uma competição diferente.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Besiktas derrotado por 1-0 frente ao Ankaragucu


O Besiktas sofreu hoje uma derrota com Simão Sabrosa, Hugo Almeida e Manuel Fernandes a titulares, frente ao Ankaragucu, por 1-0, caindo para o sexto lugar, a 15 pontos do líder, na Liga turca.
Entre os portugueses, que alinham na equipa, apenas Ricardo Quaresma não jogou devido a suspensão. Simão e Manuel Fernandes actuaram durante todo o jogo e Hugo Almeida foi substituído aos 65 minutos. Depois de se ver a perder desde o primeiro minuto, golo de Ozkan, o Besiktas foi incapaz de inverter a tendência e somou a segunda derrota nos últimos cinco jogos, numa série com mais dois empates e uma única vitória. A última vitória da equipa para o campeonato foi alcançada a 21 de janeiro, na goleada frente ao Bucaspor (5-1). A liderança no campeonato turco tem um novo "dono", o Trabzonspor (47 pontos), e na segunda posição surge agora o Bursaspor, equipa que caiu uma posição após empatar hoje com o Eskisehirspor (1-1).

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Quaresma não vai jogar contra Ankaragücü


Quaresma vai falhar o jogo de hoje do Besiktas contra o Ankaragücü porque está suspenso, devido à acumulação de cartões amarelos.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Portugal perde com Argentina por 2-1


Quaresma entrou aos 59 minutos, mas não realizou uma boa exibição, teve poucas bolas controladas em seu poder, fez algumas faltas e por isso viu um cartão amarelo.

Crónico do jogo:

Portugal perdeu pela diferença mínima frente a uma Argentina com Messi a tempo inteiro. Ronaldo marcou o golo luso e saiu com uma hora de jogo. A celeste apoiou-se no seu astro durante os noventa minutos, acabando por recuperar a vantagem garantida inicialmente por Di María. Coentrão cometeu um pecado em cima do minuto 90, permitindo o triunfo argentino (1-2). Ainda assim, um resultado moralizador para as cores nacionais. Os adeptos não ficaram certamente defraudados. Houve bom e mau futebol, oportunidades em catadupa que redundaram em poucos golos e um erro final que não estraga os indicadores positivos. Fábio Coentrão derrubou Martínez, Messi aproveitou e bateu Rui Patrício. Com alterações significativas no último reduto, Portugal entrou em campo sem a desejada pressão sobre o transportador da bola. Fábio Coentrão entrou para o lado esquerdo, Rolando e Bruno Alves reeditaram a dupla ao centro e João Pereira manteve à direita, acabando por ser surpreendido pela velocidade de Angel Di María.

Messi assiste, Ronaldo marca

Lionel Messi foi o primeiro a justificar as expectativas, numa celeste sem um homem fixo na área contrária. O avançado do Barcelona arrancou na meia direita, ganhou espaço a Bruno Alves e aguentou a carga de Raul Meireles. Vindo do nada, um passe a rasgar, nas costas de João Pereira, onde surgiu Di María para desviar para o fundo mais distante. Eduardo, surpreendido, não conseguiu cobrir toda a baliza. 14 minutos de jogo, desvantagem para Portugal. Em circunstâncias normais, no desastroso passado recente da selecção nacional, este seria o anúncio de mais um desastre. Mas não. Desta vez, Portugal levantou-se e respondeu. Sem deslumbrar com magia individual, apoiou-se no colectivo para empatar. Nani, a atravessar belo momento de forma, ganhou espaço na direita e tocou de calcanhar para João Pereira. Hugo Almeida tirou proveito da sua envergadura física e ganhou a bola de cabeça a Burdisso, após o cruzamento. Ronaldo, partindo no limite do fora-de-jogo, devolveu as esperanças lusas. Assim, ainda antes da meia-hora, os entusiastas do duelo particular entre Messi e Ronaldo sorriam. Uma assistência e várias arrancadas para um, um golo e suor para o outro. Equilíbrio, portanto.

Portugal recupera a pose altiva

A Argentina recuou, perante o golo consentido. Continuou a criar situações de golo, mas encolheu-se perante a crença lusitana. O cenário repetiu-se após o intervalo, surgindo Hugo Almeida como o rosto do desperdício ofensivo. O avançado do Besiktas, com papel importante no golo de Cristiano Ronaldo, acumulou lances de finalização desajustada. Em dois momentos (50m e 58m), Portugal esteve a centímetros da vantagem no marcador. Almeida falhou o primeiro, cabeceou à trave no segundo e CR7 rematou para as nuvens, com a baliza aberta! E o jogo acabou por ali, com uma hora de jogo, com muitos assobios pelo meio.

Pecados lusos para o desaire

Ao minuto 60, Paulo Bento tirou os três homens da frente, para desalento dos 30 mil adeptos que rumaram ao Estádio de Genebra. A pressão dos clubes condicionou a liberdade de movimentos do seleccionados luso. Sergio Batista manteve Messi em campo. Portugal baixou naturalmente de produção, embora continuasse a ocupar o meio-campo adversário, esperando por um momento de inspiração de Quaresma. A Argentina atacava pouco mas com critério, ficando muito perto do segundo golo em três ocasiões. E então, quando poucos acreditavam, Coentrão perdeu o norte e cometeu castigo máximo sobre Martinez. Messi, que aguentara até final, agradeceu e marcou, reagindo aos assobios que ouviu durante o encontro. Não lhe fica bem. A derrota lusa também não.