Pesquisar

segunda-feira, 31 de março de 2014

Porto Perde com Nacional por 2-1 - Quaresma perde a cabeça no final do jogo

Ricardo Quaresma jogou os 90 minutos na derrota do Porto na Madeira diante do Nacional por 2-1. O jogo teve muitas decisões erradas de arbitragem. O extremo falhou um penalty atirando a bola ao poste. No final do jogo Quaresma enervou-se e protagonizou momentos de alguma tensão no final do jogo entre o FC Porto e o Nacional.O extremo dos azuis e brancos desentendeu-se com Gomaa em pleno relvado e, já depois de os dois terem sido separados, correu, visivelmente descontrolado, na direção do jogador egípcio, tendo sido travado por elementos dos dois clubes.Quaresma com esta atitude pode ter posto a presença do mundial em risco.



sábado, 29 de março de 2014

sexta-feira, 28 de março de 2014

quinta-feira, 27 de março de 2014

Porto vence Benfica - Quaresma titular

Em jogo a contar para a primeira mão das meias finais da taça de Portugal o Porto venceu o Benfica por 1-0, Quaresma jogou os 90 minutos e fez a assistência para o golo de Jackson.Canto de Ricardo Quaresma, com conta, peso e medida para a cabeça de Jackson que, na dividida com Garay, leva a melhor sobre o central argentino.

sábado, 22 de março de 2014

quinta-feira, 20 de março de 2014

Porto Empata 2-2 com Nápoles - Quaresma marca Golaço!

O Porto passou aos quartos-de-final da Liga Europa ao empatar a 2 no terreno do Nápoles. Quaresma foi titular e marcou um golaço! RQ foi substituído aos 80 minutos por Licá. Veja o golo e as declarações no final do jogo.



video


segunda-feira, 17 de março de 2014

Porto perde com o Sporting por 1-0 - Quaresma jogou 90 Minutos

Quaresma jogou os 90 minutos e teve pormenores fantásticos, como um excelente cruzamento de letra após deixar Cedric sem rins e fez um remate genial, levando a a bola a bater na barra.
O Sporting segurou hoje o segundo lugar da I Liga portuguesa de futebol ao vencer na receção ao FC Porto, por 1-0, com um golo de Islam Slimani, no "clássico" da 23.ª jornada. Com esta vitoria, e equipa leonina aumenta para cinco pontos a vantagem sobre os portista na luta pelo acesso direto à Liga dos Campeões.








sexta-feira, 14 de março de 2014

Quaresma vs Nápoles









Liga Europa - Porto ganha Nápoles por 1-0 - Quaresma jogou os 90 minutos



Quaresma jogou os 90 minutos e segundo a critica da imprensa e adeptos rubricou uma boa exibição.
É curta, mas é uma vantagem (1-0) que permite ao FC Porto viajar para Nápoles com algum optimismo, como tinha desejado Luís Castro. Depois de sete jogos seguidos sem ganhar nas competições da UEFA, o clube portuense conseguiu finalmente arranjar maneira de vencer. Um golo de Jackson Martínez definiu o êxito justo frente ao terceiro classificado do campeonato italiano, naquele que foi também o primeiro triunfo “europeu” dos portistas no Estádio do Dragão nesta temporada.
Com a partida ainda empatada, o árbitro assinalou mal um fora-de-jogo a Carlos Eduardo, num lance em que o brasileiro introduziu a bola na baliza adversária. A passagem aos quartos-de-final da Liga Europa será decidida no San Paolo, onde o Nápoles poderá contar com o apoio do seu público, mas não com o benefício de ter marcado um golo fora.
A jogar em casa, o FC Porto controlou o andamento desde logo, por responsabilidade própria e porque o “deslocado” da Liga dos Campeões que menos o merecia ser — o Nápoles foi afastado apesar de ter obtido 12 pontos — não veio para assumir o jogo, preferindo apostar no contra-ataque e nos passes longos, confiando na qualidade de Higuaín, Callejón e Hamsik.
Jackson Martínez só inaugurou o marcador na segunda metade, porque Pepe Reina evitou o golo do colombiano aos 12’, após um grande cruzamento de Carlos Eduardo. Oito minutos depois, Jackson e Eduardo trocaram de papéis e os “dragões” deveriam ter-se colocado em vantagem, mas o checo Pavel Kralovec aceitou o mau julgamento do seu fiscal-de-linha.

A segunda parte abriu com um grande remate de Fernando e mais uma óptima defesa do guarda-redes espanhol. O Nápoles parecia apostado no 0-0 como visitante, tal como fez com o Swansea, mas no espaço de quatro minutos (53.º ao 56.º) mostrou três vezes como tem potencial para ser muito perigoso. Foram também quatro minutos em que o FC Porto revelou as fragilidades defensivas que têm sido habituais, com Mangala a liderar nos erros. Valeu ao FC Porto Helton, que negou o golo a Higuaín, por duas vezes, e a Albiol.
Os três lances consecutivos poderiam ter enervado o Dragão, mas o 23.º golo de Jackson nesta época foi marcado logo a seguir (57’). O sul-americano facturou de pé esquerdo, após um canto. Até ao final, outro colombiano, Duván Zapata, ameaçou o empate duas vezes, mas o falhanço mais escandaloso foi protagonizado pelos portistas: com Ghilas e Quintero ao barulho, o colombiano (num remate ou num ressalto) atirou a bola ao poste.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Quaresma na conferência de imprensa

video


O futebolista Ricardo Quaresma defendeu hoje, na antevisão do jogo de quinta-feira com os italianos do Nápoles, para a Liga Europa, que a equipa do FC Porto "está confiante" e que quem vier jogar ao Dragão "é para derrubar".
"A equipa está muito confiante no que é capaz de fazer e amanhã [quinta-feira] vamos entrar com tudo e jogar o nosso futebol, como o nosso treinador quer. Em nossa casa mandamos nós", defendeu Ricardo Quaresma.
Reforço de inverno do FC Porto, regressando a uma casa que conhece bem, Ricardo Quaresma soma sete golos em 13 jogos e tem assumido um papel fundamental na manobra da equipa dos "dragões".
"Sinto-me cada vez melhor e que a equipa está também cada vez melhor. O nível de confiança está a chegar ao topo e estamos preparados para o grande jogo com o Nápoles. Em nossa casa somos nós que mandámos e faremos tudo para ganhar", defendeu Quaresma.
Questionado por um jornalista italiano porque é que não teve o êxito que está a ter agora no FC Porto quando esteve ao serviço do Inter de Milão, Quaresma respondeu que a sua casa é no Dragão e é aí que se sente feliz.
"Quero continuar a jogar e a ajudar o meu clube a ganhar títulos", disse Quaresma.
Em relação ao jogo, propriamente dito, e questionado se temia algum jogador em particular, Ricardo Quaresma respondeu que o FC Porto respeita todos os adversários, pelo que o Nápoles não é exceção, mas irá jogar para ganhar.
O extremo fugiu às comparações entre o atual treinador Luís Castro e o anterior, Paulo Fonseca, adiantando que tal "é passado" e o que interessa para o presente é que "a equipa está bem, confiante, e disposta a dar tudo dentro de campo".
"Não vale a pena esta sempre a bater no mesmo", acrescentou Ricardo Quaresma, que defendeu ainda não ter notado qualquer diferença no FC Porto de hoje com o de quando saiu.
Ricardo Quaresma referiu que "a organização continua a mesma e o espírito de conquista o mesmo".
"Quando saí ensinaram-me a ganhar e quando cheguei também, pelo que não vejo qualquer diferença", concluiu.



Quaresma melhora média de golos

Foi a transferência mais sonante de janeiro em Portugal. O 'Harry Potter' voltou ao Dragão cinco anos e meio depois da partida, numa tentativa de conferir novamente magia a uma equipa que se revelava um pouco 'presa' na criatividade individual e nos desequilíbrios. Os números não conseguem comprovar melhorias nesse capítulo, mas, no que diz respeito à eficácia, Quaresma demonstra estar refinado.
Na altura da sua chegada, foram vários os que desconfiaram da utilidade do 'Mustang', que vinha de ano e meio no Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, sendo que tinha estado a treinar à margem do plantel durante a última meia época. Pouco mais de três meses depois, já ninguém coloca em causa a mais-valia que o dorsal 7 dá a uma equipa que não tem tido resultados ao nível dos últimos anos. Exemplo claro é que Quaresma já é o terceiro melhor marcador da equipa, apenas superado por Jackson Martínez e por Silvestre Varela. Desde a sua estreia, a 12 de janeiro, na derrota no Estádio da Luz contra o Benfica (2x0), no único jogo em que participou como suplente utilizado, Ricardo Quaresma já soma 13 jogos em todas as competições, tendo apontado sete golos, uma média de mais de meio golo por jogo, inédito em qualquer época na carreira do internacional português.

terça-feira, 11 de março de 2014

segunda-feira, 10 de março de 2014

Quaresma: «Havia jogadores que podiam dar mais...»


Autor de dois golos diante do Arouca, o extremo portista Ricardo Quaresma admitiu que alguns jogadores não davam tanto quanto podiam sob o comando de Paulo Fonseca, mas destaca que agora todos estão a remar para o mesmo lado.
"Havia jogadores que podiam dar mais... Mas neste momento estão todos de cabeça limpa. Estão com vontade de jogar e de ajudar o clube, que é o mais importante", disse, em declarações à SportTv.
Em relação ao jogo, o extremo analisou: "Fizemos dois golos e depois sofremos um por falta de concentração. Depois voltámos a levar a cabeça e procurámos o terceiro. Falhei um penálti, mas na segunda parte voltámos a entrar com tudo para tentar chegar ao golo".
Confrontado com a pressão acrescida antes da partida, por poder aproximar-se do Sporting, Quaresma foi claro: "Nada pesa. O FC Porto tem de estar habituado a ganhar. Temos 3 taças para conquistar e tentar fazer algo bonito no campeonato. Sabemos que o primero lugar é difícil, mas temos o segundo lugar para ganhar".
"Todos os dias tenho um peso em cima de mim. Não é o peso e a pressão que me metem medo. Falhei um penálti como todos podem falhar, mas depois fiz o segundo golo", concluiu.












Nota do Jornal Record:

O melhor jogador do FC Porto: Quaresma (nota 4)

Foi o mais assobiado pelos adeptos, mas voltou a responder-lhes à altura e “obrigou-os” depois a aplaudi-lo. Por vezes perdeu-se em fintas, é certo, mas arriscar também é uma das suas missões... De resto, marcou de penálti, desperdiçou outro e redimiu-se com a bomba que sossegou a equipa.